21 de setembro de 2009

Eles fizeram a história

Tales de Mileto ( fim do século v11 a.C.-548 ou 545 a.C.) Foi filósofo, geômetra, astrônomo e físico. Em viagem costumava ampliar seus conhecimentos, tendo sido o
procursor do racionalismo cientifico, se não no mundo, no Ocidente. Aristóteles o definiu como o primeiro
dos filósofos jônicos. O interesse em nível médio diz respeito ao teorema de Tales, em que se prova que de
um segmento paralelo a um dos lados de um triângulo resulta um triângulo semelhante ao primeiro.
Socrátes ( 469 a.C - 399 a.C. )
Filósofo grego um dos maiores pensadores da humanidade. Em estilo originalissimo , não fazia afirmações a
respeito dos assuntos que polemizava,limitando-se a indagar. Não deixou escritos, sendo seus ensinamentos
difundidos por Platão, seu discipulo.
Participou de batalhas com as de Deloin,Polidéa e Antipolis. Contestou os sofistas, sendo marco de re-
ferencial na filosofia, pois se fala em periodo pré-socrático e periodo pós-socrático.
Acusado de corromper os jovens,foi por esse motivo morto.
Hipócrates (460 a.C.- 377a.C.)
Médico grego,conhecido como o pai da medicina pelos relevantes trabalhos na área de saúde.
Sua biografia é repleta de incertezas, mas sabe-se que realizou o curso de ciências Médicas no Asclepicion,
na ilha de Cós, Grecia.Aperfeiçoou-se na Tessalia, Egito, Cuido e Citia.
A criação do sistema de observação clinica deve-se a ele.
Arquimédes (287 a.C. 212 a. C.)
Matemático e físico grego, inventor geômetra.
As primeiras noções de cálculo integral devemos a ele. Estudou os sólidos gerados pela evolução das cônicas
ao redor de seus eixos, determinou e relação entre a circunferência e o diâmetro do círculo. Calculou e su-
perficie e o volume dos corpos. Descobriu o principio que leva seu nome . "Todo corpo mergulhado num fluido
sofre um empuxo vertical, de baixo para cima, igual ao peso do volume do fluido deslocado e aplicado sobre o eixo do impulso.

8 de julho de 2009

Tradição do barulho


A tradição grega de quebrar os pratos depois das refeições tem mais de 4 mil anos. É uma maneira de mostrar desapego pelos bens materiais e alegria nas festas.Durante uma refeição os gregos procuram perceber o alimentopor meio da visão, do olfato, do tato e do paladar. Ficaria faltando o sentido daaudição, que eles suprem como barulho da quebra dos pratos. Além disso, os rapazes aproveitam o estarlhaço para atrair a atenção das garotas.

Atlântida o reino perdido
As lendas da grécia antiga falam sobre a existência de Atlântida, uma ilha gigantesca que teria existido noOceano Atlântico, a oeste do estreito de Gibraltar ( que separa Espanha de Marrocos ). Os arquipélagos de Açores, Madeira e Canárias seriam vestigios desse continente, Estudos do fundo do oceano mostram que nunca houve continente algum alí. Nessa ilha segundo descrição feita ao filósofo Platão, que tratou de passar a noticia adiante, havia uma extensa planicie e, numa de suas extremidades, uma montanha solitária. Atlântida teria desaparecido há 9 mil ou 10 mil anos, tendo submergido de um dia para o outro. Até o século XV1, ninguém se preocupou muito em lo-calizar o continente perdido. Foi a descoberta de novas terras que ressuscitou o mistério de Atlântida. Na época, muitos estudiosos chegaram a afirmar que a própria América seria a Atlântida.

Atualização e Coordenação Pedagógica: Tânia Dias Queiroz

1 de julho de 2009

Os Dez Dias que Nunca Existiram


Até o século XV1, estava em vigor, na Europa o calendário juliano, criado e entrado em vigor no ano de 45a.C a mando de Júlio cesar. Como o ano do calendário juliano correspondia a 365 dias a 1/4 (ou 6 horas ), foi ele que introduziu o ano bissezto. Mas,em 1582, ele apresentava uma diferença de dez dias em relação ao
ano solar (365 dias, 5 horas,48 minutos e 46 segundos). Nesse ano, no hemisfério norte, o equinócio de inverno caiu em 11 de março em vez de 21 (começo da primavera ) Gregório X111, papa de 1572 a 1585, determinou que dez dias fossem expurgados o calendário,para eliminar a diferença. Assim o dia 4 de outubro foi seguido pelo dia 15. Para prevenir eventuais problemas futuros, os anos centenários divisiveis inteiramente por 400 seriam considerados anos bissextos, 1800 e 1900 não o são. Lentamente, o calendário gregoriano foi sendo adotado pelos paises europeus protestantes. Na Grã Bretanha, em 1752 a Russia pais ortodoxo, adotou-o apenas em 1918,quando os comunistas estavam no poder.

Atualização e coordenação Pedagógica
Tânia Dias Queiroz

27 de junho de 2009

Jardins Suspensos da Babilônia


Foram construidos por ordem do poderoso Nabucodonosor11, em 600 a.C. em homenagem a uma de suas mulheres Semirames, que sentia saudades das montanhas de sua terra. Os jardins eram seis montanhas artificiais, apoiadas em colunas de 25 a 1oo metros de altura,ao sul do rio Eufratis. Ficavam a 200 metros do palácio real. Conta que Nabucodonosor enloqueceu ao contemplar essa obra. Alguns historiadores, no entanto atribuem o trabalho a rainha Semiramis. Tudo foi destruido em data desconhecida.


Atualização e coordenação Pedagógica Tânia Dias Queiroz

19 de junho de 2009

Cleópatra a Rainha do Egíto


Cleópatra (69 - 30 a.C ) a última rainha do Egito, era considerada uma especialista na arte do amor. Teve seu primeiro amante aos doze anos ( outros historiadores sustentam que foi aos 21 ) Dizem que chegou a levar para a cama numa única noite mais de 50 homens. Segundo o costume egípcio de casamento na realeza entre filhos do mesmo pais, Cleópatra foicasada com dois irmãos. Primeiro com Ptolomeu X111. quando ela tinha dezoito anos. Depois da morte dele, quatro anos passados ela se casou com Ptolomeu X!V, de doze anos. Não havia relacionamento sexual nesses casamentos, que eram arrumados apenas para que ela pudesse ser rainha por intermédio de um monarca. Cleópatra testava a eficiência de seu venenos dando-os aos escravos. A rainha egipcia ocupava vinte damas de companhia na preparação de seu banhos. Ficava até 6 horas mergulhada na água extraida de plantas aromáticas.


Atualização e coordenação pedagógica: Tânia Dias Queiroz

1 de maio de 2009

Pegadinha Verbal


Quando você quiser deixar boa impressão com o uso das palavras, é melhor que esteja prevenido. O português muitas vezes nos prega peças. Pregadinha verbal mostra alguns dos enganos mais frequentes no nosso idioma.
Errado: O jantar será na antivéspera do Natal. Certo : O jantar será na antevéspera do Natal. Não devemos confundir os prefixos "anti" e "ante". O prefixo "anti" tem o sentido de "oposição, contra": antivirus, antiaéreo, antiético, antiherói, anti-republicano ... O prefixo "ante" significa "anterioridade". Anteontem, antepenúltimo. antevéspera... Não há "antivéspera", porque o jantar não tem nada contra a véspera do Natal. O jantar será no dia que antecede a véspera do Natal, portanto na antevéspera.
A pegadinha: Uma empresa comunicou aos seus empregados "A nossa ceia de Natal será na proxima quinta-feira,às 13 horas". Acho muito bonito o fato de empresas oferecerem ceia de Natal aos empregados. Só fiquei preocupado
com o horário. Se não me falha a memória, ceias sempre foram noturnas. Às 13 horas, é melhor fazer um almoço. Inadequado: "O paciente teve um figado afetado". Adequado : "O paciente teve o figado afetado". Pelo visto,o tal paciente tinha mais de um figado. Ter dois ou três figados certamente é uma anomalia. O mau uso dos artigos é uma constante. Com alguma frequencia podemos observar o uso desnecessário do artigo indefinido: " O prefeito vai encaminhar um outro projeto de lei" e " Para permanecer no time, o jogador havia exigido um aumento salarial".Bastaria dizer que "o prefeito vai encaminhar outro projeto de lei" e que " o jogador havia exigido aumento salarial ". A pegadinha: Em " Exame não confirma uma fratura", temos uma curiosidade.Se a intenção era dizer que não houvera fratura alguma, o artigo é desnecessário. Bastaria dizer: " Exame não confirma fratura."Por outro lado, se o exame não confirma " uma " fratura, eu poderia entender que houve mais fraruras, ou seja, não confirmou uma única fratura, e sim duas ou mais. Nesse caso, " uma " não seria artigo indefinido, e sim numeral.
Errado: " O homem que é um mortal deve respeitar a natureza.".
Certo : " O homem,que é um mortal, deve respeitar a natureza."
A oração deve ficar entre virgula porque é subordinada adjetiva explicativa.Se fosse uma oração subordinada adjetiva restritiva, não usariamos a vírgula. " O homem que trabalha vence na vida." A diferença é que todo o homem é um ser mortal (explicativa = com virgulas) e nem todo o homem trabalha ( só o que trabalha vence na vida -
restritiva = sem virgulas).
A pegadinha: Em "O homem, que vinha a cavalo, caiu", o uso das vírgulas (= oração subordinada adjetiva explicativa ) informa que o homem caiu e explica que ele vinha a cavalo e sozinho (=não havia outros homens ). Em "O homem que vinha a cavalo caiu",a ausência das virgulas(= oração subordinada adjetiva restritiva) altera o sentido da frase.Significa que havia outros homens e que o que vinha a cavalo caiul Os outros provavelmente usavam outros meios de locomoção: moto, bicicleta,camelo... E não cairam.
Prof. Sérgio Nogueira

17 de abril de 2009

Avenida Arequipa Peru

O padroeiro de Lima Senhor dos Milagres
Lima – Todos os anos há três séculos, no mês de outubro Lima apresenta um sugestivo aspecto, por todas as partes se vêem limenhos trajando roupas vermelho escuro, para assim tornar pública a sua fé no Padroeiro da cidade Senhor dos Milagres ou Cristo Moreno, como também é chamado.
Desde as damas de salões até as empregadas de escritório e as negras dos bairros da capital, todos se unem na fé que devolve,nesses dias a Lima o ambiente Colonial de grande aldeia que vai desaparecendo para dar lugar a grande cidade, com todos os requisitos impostos pela moderna civilização. A noticia correu pela cidade e muitas pessoas , para comprovar o milagre, conheceram então a afastada rua de Pachacamila. Em 1671, um culto mais amplo foi dado a imagem, pelos desvelos de um visinho da Paróquia de São Sebastião que acreditou ter recebido um milagre do Cristo de Pachacamila .Dom Antônio de Leon que costumava acender círios ao Cristo, curou-se de um tumor maligno, atribuindo a cura ao santo. Agradeci-do mandou reforçar o muro. Colocou um teto rústico e mandou construir um batente de tijolos, para servir de mesa de altar. Para ali iam as flores e os círios que iluminavam o doloroso rosto do crucificado. Com tudo isso , o culto foi incrementado e foram iniciadas reuniões periódicas desprovida de qualquer liturgia Ali se reuniam os negros em horas noturnas e ao som da harpa cantavam o “Misere” ao Cristo. O vice-rei não pode apagar a imagem, Entretanto essas reuniões degeneraram em duvidosos espetáculos, originando a intervenção das autoridades civis e religiosas. Depois do relatório de uma comissão, que deu uma “ vista de olhos “ no local, foi decretada pelo vice-rei Conde de Lemos, o desaparecimento da imagem, pois ficou comprovado que perante ela eram cometidas freqüentes irreverências. Assim no dia 12 de outubro de 1671, chegaram ao paredão de Pachacamila o promotor – fiscal do Arcebispo , um notário e um pintor, e um capitão da Guarda do vice-rei. E ante um grupo de curiosos e devotos foi ordenado ao pintor que fizesse desaparecer a imagem do Cristo Moreno. O pintor colocou a escada pra subir na parede, mas no estender o braço para executar a ordem, sofreu um desmaio. Refeito da síncope , voltou a escada. Mas viu algo tão raro e sobrenatural, na imagem , que ficou paralisado e se negou a prosseguir. Foi ordenado a seu ajudante que realizasse o trabalho, mas este foi acometido de um tremor no corpo e caiu por terra. O povo fervilhava e protestava afirmando que estava claro que o Redentor Crucificado não queria que apagassem a imagem. O promotor fiscal insistiu, e, ofereceu uma boa recompensa a quem cumprisse a ordem do vice-rei. Alguém se ofereceu e trepou na escada.Chegando a cima começou a gritar que Cristo se transfigurava, e, todo assustado renunciou ao trabalho.
Exatamente naquele momento o céu se obscureceu e choveu copiosamente com a particularidade de que isso só aconteceu em Pachacamila. O povo impressionado se pôs de joelhos e rezou em voz alta ao Cristo do Paredão. O promotor, assustado retirou-se para dar conta do fato ao vice-rei. O vice-rei, Conde de Lemos comoveu-se tanto com a noticia que visitou o lugar, revogou a ordem de apagar a imagem e fixou uma pequena soma para o culto. A seguir foi celebrada uma missa ali mesmo, e o culto ficou assegurado. A autoridade eclesiástica ratificou a medida, nomeando Dom Juan de Quevedo y Zarate para o cargo de mordomo do Santo Cristo dos negros Angolanos.
Três séculos se passaram, e o Cristo que desafiou a força dos sismos e as ordens do vice-rei permanece ainda erguido. Já não são os negros os únicos que participam de seu culto. É toda a cidade. E anos após anos milhares de fiés percorrem as ruas de Lima, levando aos ombros uma cópia da milagrosa imagem em pesado andor de prata. A passagem do Senhor dos Milagres, rendem-lhe culto o presidente da República com todos os seus ministros. Os parlamentares deixam os debates alguns minutos , para se prosternarem ante o Cristo Moreno, na porta do Palácio Legislativo. Nesses dias 17 e 18 de Outubro, não se falava de outra coisa senão do Senhor dos Milagres. Veem-se senhoras caminhar descalças, por penitencia ou em agradecimento por uma graça recebida Lima poderá mudar. Mas o culto fervoroso das multidões pelo Senhor dos Milagres – dizem os fiéis – permanecerá incólume pelos séculos dos séculos.
Copyright America Latina




12 de abril de 2009

Você já foi ao Peru?


Saudades da Panair.
Não. Então venha. Venha depressa., pelo primeiro transporte , melhor se pela Panair ,que é a única das empresas brasileiras que mantêm uma linha regular sobre os Andes e possui aqui,para cumulá-lo de gentileza o Rubens Scardigli. A viagem lhe parecerá longa, ás vezes monótona. Depois de São Paulo e do pantanal mato-grossense , você terá de enfrentar a famosa cordilheira Sua primeira impressão é de desencanto. Os Andes não são isso que você pensa .Isso que minha ignorância temia que fosse. Uma sucessão de montes, obrigando o aparelho a subir e a descer , escolhendo os espaços mais seguros. Nada disso. Tudo não passa de um infindável plateau ao menos no trecho em que os sobrevoamos . Mônica uma aeromoça jovial e bonita, lembra-nos, com seu sorriso formoso a primavera que deve haver no coração dos que , ainda nas asperezas , amam e são amados . Afinal chega o Pacífico. Mas o panorama se modifica um pouco muito pouco. Quando Lima aparece distante, ninguém acredita que se tenha podido plantar, a margem de tão extenso deserto , cidade tão fresca, tão acolhedora, tão oásis . E eis-nos chegados , como um punhado de pássaros que houvessem encontrado aberto, por acaso, a porta do viveiro . Cada um de nós e somos doze os da delegação, sente uma vontade de correr ao telégrafo e enviar a alguém , no Brasil um aviso de que chegamos bem . Mas a quem telegrafarei Senhor Deus dos homens sós?
Devo a Angyone meu constante amor pelo Peru, por seus encantos , pela arte de suas igrejas, pela perenidade de seus monumentos históricos,pelos traços milenário de sua civilização, pelas velhas histórias de vice-reis e de mulheres enamoradas , por tudo, quando ele viu e escreveu , com aquela segurança e austeridade , que caracterizam sua obra e marcaram sua nobre vida.
As rua largas e limpas , a temperatura amena , um sol que não queima , uma chva que não existe a 86 anos seguidos. Mas os jardins estão floridos porque a natureza premia , as manhãs com um orvalho mais demorado , que basta para manter belas as flores ,que vivem nos parques públicos, nos floreiros de prata , no riso das mulheres felizes. Essa extensa avenida de cinco quilômetros tão larga quanto a Presidente Vargas , e que liga a cidade de Lima a Magdalena , é a Avenida do Brasil, o que por si só diz da estima espontânea com que, em toda a parte , e em todas as camadas sócias, o povo peruano fala e pensa no Brasil. Recordo-me então que no Rio de Janeiro, só uma transversal igual a tantas recorda esta grande República, que nos recebe como se fôramos peruanos, como se os Andes não nos separassem, mas – tivessem a tarefa de unir-nos .Se você ainda não veio ao Peru, venha. E voltará sempre, que aqui você se sentirá como se estivesse em sua própria casa.
Nelson Carneiro


8 de abril de 2009

Depois de algum tempo

Depois de algum tempo, você aprende a diferença sutil entre segurar a mão de alguém e escravizar uma alma.
Aprende que amor não significa dependência e companhia não significa segurança.
Que beijos não são contratos e presentes não são promessas.
Passa a aceitar os seus defeitos com a cabeça erguida e os olhos abertos, com a elegânciade um adulto, não com o pesar de uma criança.
Aprende a abrir todos os seus caminhos hoje porque o futuro é muito incerto para fazer planos.
Aprende que até mesmo a luz solar queima se você se expuser muito.
Então plante o seu próprio jardim e embeleze a sua própria alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode resistir...
Que é forte.
E tem valor.

28 de março de 2009

Se eu fosse criar o meu filho de novo


Se eu fosse criar o meu filho de novo
Cuidaria da alta estima primeiro, e da casa depois.
Faria mais pinturas com o dedo e apontaria menos o dedo.
Disciplinaria menos e acalentaria mais.
Olharia menos para o relógio, e mais para ele
Daria mais passeios e comprava mais pipas
Pararia de ser seria e brincaria seriamente.
Correria através de mais campos, e olharia para mais estrelas.
Daria menos safanões e mais abraços.
Veria mais frequentemente o carvalho em seu fruto.
Falaria menos, e diria mais.
Tomaria para modelo menos o amor ao poder.
E mais o poder de amar.

Diane Loomans

24 de março de 2009

Maravilhas da Natureza


Maravilhas da Natureza
Qual a diferença entre a borboleta e a mariposa ?
Em geral as borboletas têm o corpo esguio,ao passo que as mariposas são mais cheias.As borboletas tem antenas terminadas em botão; as mariposas têm-nas em forma de pluma e nunca terminadas em botão.As borboletas ,quase sem exceção,são diurnas,As mariposas noturnas.As mariposas fecham as asas quando em repouso. As borboletas conservam-nas abertas.Tanto uma como outras pertencem a ordem dos Lepidopteros.

23 de março de 2009

MARAVILHAS DA NATUREZA




Maravilhas da Natureza


A capivara Da América do sul com os seus 60 quilos de peso, é o maior dos roedores.

Animal esquivo, inovencivo, vegetariano, luta demoradamente para escapar aos ataques dos felinos, tal como o seu pequeno parente, o rato.Sendo bom nadador, procura a água para parar fugir às onças .




Maravilhas da Natureza n

Maravilhas da Natureza n]

22 de março de 2009

Maravilhas da Natureza

Os pinguins que vivem nas regiões Glaciais da Antártica,para chocar os ovos colocam-nos com os pés debaixo do seu corpo. Mais tarde ,quando os filhotes já ficam em pé os pais resguardam-nos das tempestades de neve formando em volta deles uma muralha protetora.

21 de março de 2009

Um garotinho

Um garotinho olhava para uma estrela e começou a chorar .E a estrela perguntou,garoto por que esta chorando? E o respondeu.Voce esta tão longe que nunca conseguirei tocá-la.E a estrela disse:Se eu já não estivesse em se coração.você não conseguiria me ver.

Continuação de Pequenos olhos fixos em você

Você é o seu idolo.O mais sábio dos sábios.
Em sua pequena mente nunca há suspeitas de você.
Ele acredita piamente em tudo que você diz e faz
Falará e agirá como você quando tiver a sua idade

Pequenos olhos fixos em você

Há pequenos olhos fixos em você,que o observam noite e dia.

Há pequenos ouvidos que ouvem rapidamente todas as palavras que você diz.

Há pequenas mãos ansiosas por fazer tudo que você faz.

E um garotinho que sonha com o dia que será como você.
. Você não tem que ser como sua mãe,se ela não for como quer ser.Não tem de ser como sua avó. sua bisavó ou mesmo sua tataravó por parte de pai. Pode ser os seus queixos,quadris ou olhos, mas não está destinada a ser como as mulheres que a precederam.Então se você herdar algo delas, herde a sua força e coragem. Porque a única pessoa que voce esta destinada a ser é a pessoa que decidir ser.

Historia

A pequena lasca de porcelana

como muita freguência ,minha mãe pedia-me para pôr a mesa da familia com a "melhor porcelana".Como isso ocorria muitas vezes , eu nunca lhe fiz perguntas.Presumi que aquele era apenas um desejo seu,um capricho momentâneo,e fazia o que me pedia.